• Liberdade 4x4

Teste: Molas Ironman

Atualizado: Abr 28


O teste da vez são com as Molas australianas Ironman, conhecida e cobiçada pelos rallyzeiros e trilheiros off road (e por apaixonados por carros em geral também).

Bom, vou contar um pouco da minha história. Meu problema com as molas da viatura começou logo que adquiri a viatura zero km: a famosa batida seca na traseira quando levava passageiro atrás. Vtr nova e batia a traseira na lombada. Pouco mais de 20 mil km rodado, resolvi substituir essas molas, e fui na Oficina Diamantes em São Caetano do Sul/SP (não recomendo, serviço demorado, lixo, e prometem algo e não cumprem!) e coloquei molas blindadas Fabrini da TR4 blindada na traseira e uma tal de "molas especiais" (que de especial não tem nada) da MC Molas, na dianteira. Digo que não tem nada de especial porque me prometeram (essa oficina me prometeu) que elas aguentariam o peso do quebra-mato (37kg + o peso do guincho 30kg), porém, 40 dias depois, a frente da viatura arriou. Lá fui eu reclamar na loja e com muito custo (MUITO custo mesmo porque não queriam trocar, afinal a garantia era de apenas 30 dias), providenciaram a troca por outro par de "molas especiais", desta vez na cor laranja, PORÉM eu tinha que ir na tal Mc Molas lá na PQP (Casa Verde ou qualquer coisa assim, no fim do mundo). O vendedor da Mc molas falou que a mola dele iria estinlingar meu amortecedor (o que de fato ocorreu um tempo depois, mesmo ele cortando alguns elos da mola). Um mês depois com ais tais molas especiais laranjas, LÓGICO, arriou e arriou mais ainda. Fiquei sem ter o que fazer. Voltar pras originais? E o $ que já não tinha mais pra trocar? Sem $$ pra substituição, rodei com essas molas por quase 2 anos até que em 2018, meu mecânico André Cebola da Street Motors em Guarulhos,SP, me recomendou que eu trocasse as molas pelas da Ironman. Logo falei: "Cara, essas molas custam o olho da cara, sem chance. Não tenho nem 500 pra por as blindadas, imagina essa!". Ele então falou pra eu ficar de olho que sempre tinha alguém vendendo... Pois bem, fiquei de olho, porém quando aparecia um santo vendendo, quem disse que eu tinha $ pra comprar? E assim passou 2018 inteiro e metade de 2019. Até que o André postou no grupo dos Administradores do Nação TR4 que ele havia recebido uma encomenda com alguns pares de mola Ironman! Era minha chance mas o valor, aquela cacetada pra mim (R$ 2.530,00 já instaladas). E agora? Papo vai papo vem com a turma aqui de casa, fechamos a compra das molas! Obaaaaa eu nem acreditava, parecia um sonho!!!! Marquei pra semana seguinte ir instalar.

Imagem: Em cima e ao lado sem as molas Ironman / Embaixo com as molas Ironman

Dia 01 de outubro chegou, o grande dia! O dia da Ironman! Cheguei na Street logo cedo e bora trocar as molas. Desmonta roda, desmonta mola, desmonta amortecer. Não estava esperando mas me informaram que o amortecedor do lado direito estava estourado. Poxa, havia trocado eles em abril/2019, fazia 6 meses apenas e depois fiquei sabendo que com a mola zuada (sem amortecimento dos elos, como a minha estava) comprometiam a função do amortecedor, "estourando-o". Ok, vamos trocar novamente e era bom trocar o par pra não dar diferença mesmo o esquerdo estando bom! Mais R$ 780 de amortecedores Kayaba.



Quando cheguei na oficina feliz da vida!


As molas blindadas traseiras estavam no limite do limite pedindo pra ser trocadas, mas ainda assim não batiam seca na traseira. Essas recomendo de olhos fechados para quem quer acabar com o baque seco na traseira e por algo original e não tão caro = Molas Fabrini Blindada da TR4 Blindada. Se não me engano hj está 800 o par. Duraram 4 anos comigo de muitos buracos, trilhas, cacetadas, muitooooooooo peso (feno, ração, bagagem e pessoas), judei dessas molas e elas aguentaram firme e forte até o fim!


Pois bem, molas trocadas por Ironman, amortecedores trocados por Kayaba, Cebola foi dar uma volta comigo. Me mostrou os pontos e as diferenças da Ironman e das outras molas. Não senti muita diferença na traseira, mas a frente, era outro mundo! A viatura ficou bem mais alta, nem precisou do famoso "lift", o que adorei! Mas, como as molas ainda precisam de tempo pra assentarem, então a viatura ficou um pouco mais dura do que era, puladora igual cabrita, e isso demoraria pelo menos um mês rodando com ela direto e ser "mais confortável que o sofá da sala" como o Cebola fala.



Trocando!!!


Sai da oficina feliz da vida, molas trocadas, amortecedores novos, revisão dos 110mil km (troca de óleo e filtros) feita, e lá fui eu, lógicoooo, testar as molas em tudo, lombadas, valetas, meio-fio, buracos, depressões na via, estabilidade, velocidade, e por ai vai. Gostei muito da parte da estabilidade.


Molas Ironman, enfim!



Embora a VTR esteja bemmmmm mais alta, não ficou instável e com o conjunto de pneus scorpion ALL TERRAIN Plus, ficou perfeita na chuva. Nem 4x4 preciso acionar mais na chuva, porque a viaura não fica bamba. Adorei. Como o Cebola falou, eu iria sentir muita diferença ainda nas lombadas e depressões, o que de fato aconteceu e juro por um momento que pensei em devolver as molas. Por que? Porque quando passava na lombada, as rodas dianteiras "saltavam" do chão para depois aterrizar, ou seja, dava um baita tranco em cada fim de lombada. As traseiras passavam bem mas como ainda as molas estão "duras", era um baque duro no fim da lombada na traseira, não tinha aquele molejo das molas blindadas. Em valetas com subidas, como a rua de casa, já foi diferente. Antes, a viatura ficava em X com um das rodas no ar, nisso, ao acelerar, ocorria um tranco meio violento. Com as novas molas, uma roda compensa a outra e a que ficaria no ar em uma valeta na subida e na diagonal, a mola estica e põe a roda no chão, não dando mais aquele tranco violento de antes. Amei! Mas sentia demais as depressões no asfalto ( que atualmente está pior do que as trilhas), então cada depressão e cada buraco era um baque seco no carro inteiro. Não estava legal. Cheguei a baixar a pressão dos pneus de 28 pra 25 libras pra ver se melhorava. Nada. O problema realmente eram as molas. Não queria mais e já tinha passado um mês. Liguei pro Cebola e ficamos horas conversando sobre isso. Ele me garantiu que as molas se assentariam, seria conforto de sofá e eu jamais iria querer outra coisa. Depois de me acalmar, desliguei a ligação e tentei dizer pra mim mesma que o que estava ocorrendo era normal e depois ia melhorar e ficar como as outras que tive. Bem, em dois meses, as molas já eram outras! Elas se assentaram e hoje posso dizer com certeza, foi a melhor coisa que fiz, lógico, depois de ter trocado os bancos pelos Stradale da Rallye Design. Segue um resumão de minha opinião sobre as molas, agora no final de dezembro/2019, quase 4 meses após instalá-las:


- Estabilidade = aliado aos pneus Pirelli Scorpion AT Plus 225/65/R17 = NOTA 1000, principalmente na chuva e em alta velocidade (110, 120, 130km/h), como também em estradas de britas, onde antes das molas ironman, o carro saia de traseira escorregando na curva. Além de fazer curvas com mais segurança em velocidades maiores que 50km/h.


- Consumo = não mudou, continua igual, fazendo 8,5km/L a 9,5km/L na cidade e de 10 a 12,4 km/L na estrada, com gasolina aditivada, ar desligado e 100 a 110km/h. Com ar ligado fiz 11,3km/L e velocidade de 90 km/h (limite era 100).


- Aguenta peso = passaram-se 4 meses. Tenho o quebra-mato de 37 kg na frente e a mola não arriou nem meio centímetro! Diferente das outras que em menos de um mês já descia praticamente a metade do que estavam. A foto lá em cima comprova bem a diferença entre uma mola arriada e a Ironman. Também notei que com o carro cheio (3 ou 4 adultos + malas) não arria como anteriormente arriava.


- Baques e Buracos = Não tem mais baque na traseira, nem roda dianteira saltando na lombada. O que notei foi que em uma depressão a suspensão fica mais dura, em compensação, mal sentimos um buraco, seja ele no rally, na trilha, na estrada de terra ou no asfalto, mas principalmente, na estrada de terra. Buracos na estrada de terra que antes chegavam a ser doloridos, hoje mal sinto, de verdade.


- Barulho = a leva que adquiri não tem a mangueirinha de borracha no início da mola, logo o ferro da mola atrita com o ferro do prato do amortecedor e isso realmente é bemmmmmm chato e incômodo quando estamos em uma estrada de terra e o pneu cai no buraco seguidas vezes, porque faz barulhos de BAM BAM TUM TUM, como se estivesse quebrado a bieleta dianteira ou o mancal da barra estabilizadora (bucha) ou até o amortecedor, então isso é bem chatinho. Quem não está acostumado, fica preocupado porque são barulhos BEM alto mesmo. Juro que estou me acostumando rs


- Subir meio-fio, valetas com subidas, lombadas = mal sentimos, a mola compensa a roda que está no ar, meio que alongando pra ela atritar no chão e realmente mal sentimos, dá pra subir na diagonal em valetas sem empurrão e trancos do carro. E subir no meio-fio e nas guias, assim como nas calçadas pra acessar a garagem e lojas, também ficou melhor do que já era. Mal sentimos a beirada da guia. Adorei!


- Autorização = meu outro medo era trocar as molas (conjunto suspensão) e um dia um guarda encrencar com a alteração da suspensão, afinal as molas são da cor amarelo-alaranjado, diferente das originais que são pretas. Felizmente, o Cebola me informou que essas molas são Homologadas, ou seja, tem autorização e permissão para serem utilizadas em nossos utilitários e jipes, e até a própria Mitsubishi utiliza em seus veículos de rally!


- Cor = amarelo-alaranjado mas quem quiser pode pintar de preto hehehehe (quase o fiz)

- Conforto = melhor que o sofá da sala sem dúvida alguma.

- Custo X Benefício = é caro? Sim. Vale a pena? Demais da conta. Excelente custo x benefício porque é uma mola "pra toda vida" como diz o Cebola.








Resultado final:

Se você puder, troque as molas da sua viatura por Ironman. Você vai amar!





148 visualizações

© 2014-2020 por Liberdade 4x4

Contato: liberdade4x4@hotmail.com / liberdade4x4@gmail.com

 Todos os Direitos Autorais Reservados. Proibida a cópia e disseminação de imagens sem autorização.